Lembro-me do dia em que descobrimos que nosso gato, Pumpkin, estava com câncer. Era um dia quente de outono e a Abóbora estava encolhida no seu lugar habitual ao sol. Meu marido e eu estávamos sentados no sofá, conversando, quando percebemos que a Abóbora parecia estar com dificuldade para respirar. Nós a levamos ao veterinário e eles fizeram alguns exames. Os resultados mostraram que Pumpkin tinha um tumor no peito e o prognóstico não era bom. Ficamos arrasados. A Abóbora tinha apenas seis anos e nós a amávamos muito. Decidimos dar a ela a melhor vida possível pelo maior tempo possível e garantimos que ela tivesse muitos abraços, camas macias e suas comidas favoritas. Ficamos com o coração partido quando ela faleceu alguns meses depois, mas valorizamos o tempo que passamos com ela.

A pior preocupação da pessoa que gosta de animais de estimação é sentir falta do amigo querido. Para aqueles que passaram pela perda, geralmente há uma história dolorosa para contar sobre o fim do amado cão ou gato. De um animal para outro, vemos a extrema dor e fome que acontece após a perda. Não existe uma maneira adequada de sofrer e passar pelo processo, pois cada um percorre uma jornada diferente com o amante. O amante pode representar uma pessoa, parente, amigo próximo ou amigo de longa data. Cães e gatos vivem em média 13 anos – tempo suficiente para realmente participar e dormir no coração. Eles se tornam parte da casa e da vida cotidiana. A rotina matinal pode não ser completa sem brincar de buscar, passear com o cachorro ou aconchegar-se com o felino.

Decidir colocar seu companheiro animal para dormir é uma das decisões mais difíceis que você terá que tomar por seu animal de estimação. Porém, como dono amoroso de um animal de estimação, pode chegar o momento em que você precisará ajudar seu animal de estimação a fazer a transição da vida para a morte, com a ajuda de seu veterinário, da maneira mais indolor e pacífica possível. A eutanásia de um animal de estimação querido é uma decisão altamente pessoal e geralmente ocorre após o diagnóstico de uma doença terminal e com o conhecimento de que o animal está sofrendo muito. Suas escolhas para seu animal de estimação devem ser baseadas no cuidado e amor que você sente por ele. Coisas importantes a considerar incluem: Se você decidir que acabar com o sofrimento é do interesse do seu animal de estimação, reserve um tempo para criar um processo que seja o mais pacífico possível para você, seu animal de estimação e sua família. Você pode querer passar um último dia em casa com o animal para se despedir ou para visitá-lo no hospital veterinário. Você também pode optar por estar presente durante a eutanásia do seu animal de estimação, ou despedir-se previamente e permanecer na sala de espera veterinária ou em casa. Esta é uma decisão individual de cada membro da família.

Alguns dizem que nunca criariam um amante porque seria muito difícil dizer adeus quando a criatura fosse adotada, mas faça esta escolha. Pode ser difícil dizer adeus a esta criatura com a qual você se apegou, mas é crucial pensar que, ao abrir a casa, você está mantendo uma vida – e cada animal de estimação que você cria é uma nova vida salva. Você se torna uma parte importante da organização para manter animais de estimação sem-teto, não apenas dando um sentimento específico ao animal, mas fazendo a mudança para todas as criaturas.

pt_PTPT

Pin It on Pinterest

O Que Nossos Clientes Dizem
131 avaliações